Limão (Citrus de Mesa)

  • Porto Seguro Granizo
    LIMÃO (Citros de mesa) – Seguro Agrícola (Granizo)
    Cobertura de danos (desvalorização ou perda) causados aos frutos da cultura segurada por Granizo.
     
    Garantia e Vigência
    O seguro garante ao produtor de Limão de Mesa o pagamento de indenização, se houver danos aos frutos da cultura segurada (desvalorização ou perda) causados por granizo. A indenização não poderá exceder o valor do prejuízo e o Limite Máximo de Indenização - LMI.
     
    O prejuízo total do sinistro será constituído pela soma das seguintes parcelas:  Despesas de salvamento, comprovadamente efetuadas pelo segurado durante e/ou após a ocorrência do sinistro; Valor referente aos danos materiais, comprovadamente causados pelo segurado e/ou por terceiros na tentativa de minorar o dano ou salvar a coisa; Danos sofridos pelos bens segurados.
     
    A vigência deste seguro se inicia às 24 horas do dia em que a proposta de seguro for protocolada na seguradora.
    Termina às 24 horas da data mencionada na apólice ou com o encerramento da colheita dos frutos do ciclo produtivo para o qual foi contratado o seguro, o que ocorrer primeiro. A cobertura terá início após o estágio de florescimento das plantas, quando 70% dos frutos tiverem um diâmetro igual ou superior a 10 milímetros.
     
    Limites da garantia
    O segurado deverá fixar um Limite Máximo de Indenização - LMI para cada quadra contratada, considerando os valores de mercado e respeitando os limites de aceitação do seguro. O LMI representa a responsabilidade máxima por sinistro a cargo da seguradora. A cobertura de cada quadra cessará quando a soma dos prejuízos e despesas pagas em todos os sinistros atingir o seu LMI. O excesso de LMI em uma cobertura não pode ser usado para compensar insuficiência de outra.
     
    O LMI de cada quadra será calculado pela fórmula:
    Número de plantas x Produtividade estimada de frutos produzidos por planta (kg/planta) x Preço estimado (R$/Kg) da venda da produção fixado de comum acordo entre segurado e seguradora.
     
    Será deduzido do prejuízo a indenizar o valor correspondente à Participação Obrigatória do Segurado - POS escolhida pelo produtor (10%, 15%, 20% ou 25% do LMI da quadra). A seguradora reembolsará o excedente.
     
    Sinistro
    O segurado ou seu representante legal deverá comunicar à seguradora qualquer evento que possa vir a se caracterizar como um sinistro, tão logo tome conhecimento do mesmo (Telefones: 3366 3110  - Grande São Paulo e 0800 727 8118 - Demais Localidades ou Site: www.portoseguro.com.br). Se o evento ocorrer durante a colheita, esta deve ser imediatamente interrompida. O segurado deve agir para reduzir as consequências do evento, mas não deve realizar medidas profiláticas (poda, raleio, desbaste, erradicação, etc.) sem autorização da seguradora.
     
    A seguradora enviará peritos ao local do sinistro em 10 dias úteis contados da data do Aviso de Sinistro. Esses iniciarão a apuração de prejuízos, comprovação de causas, consequências do evento e mensuração dos danos.
     
    A colheita deve ser avisada com antecedência de 15 dias e não poderá ser realizada sem autorização formal da seguradora. Se esse prazo não for atendido ou realizadas medidas profiláticas sem autorização da seguradora, haverá perda do direito à indenização. Para apuração dos prejuízos serão avaliados os frutos extraídos de seus respectivos galhos/cachos.
     
    A seguradora elaborará os seguintes Laudos:
    De vistoria preliminar (Constatação): Análise do perito sobre a intensidade e o efeito do evento sobre o bem segurado. Será estimado com o segurado a data de início de colheita, para agendamento da regulação do sinistro.
    De vistoria final (Regulação): O perito coletará informações para o cálculo do prejuízo indenizável.
     
    O segurado deverá acompanhar o levantamento dos prejuízos, assinando os laudos de vistorias (Preliminar e Final) em conjunto com os peritos, mesmo se discordar de suas conclusões (declarar no laudo as razões para a discordância). Ausência do segurado à inspeção ou sua recusa de assinatura nos laudos será entendido como  concordância com as conclusões dos peritos. No caso de divergências, a seguradora proporá a constituição de junta pericial  de 3 membros (um nomeado pela seguradora, outro pelo segurado e um terceiro, escolhido pelos dois nomeados). Cada parte pagará os honorários do perito que tiver designado e a metade do custo do terceiro.
     
    Apuração dos prejuízos
    O Segurado deverá informar à Seguradora, com no mínimo 10 dias de antecedência, a data exata em que iniciará a colheita dos frutos para que a mesma realize a vistoria final para quantificação dos prejuízos.
     
    A tabela abaixo será adotada para o cálculo da desvalorização ou perda dos frutos afetados, considerando apenas aqueles que ainda estiverem na planta na época de colheita:
     
    Classificação sem considerar granizo Classificação considerando granizo Depreciação
     
    Extra/Cat I
    Extra/Cat I 0%
    Cat II 40%
    Cat III 65%
    Descarte 100%
     
    Cat II
    Cat II 0%
    Cat III 30%
    Descarte 50%
    Cat III Cat III 0%
    Descarte 50%
    Descarte Descarte 0%
     
    Descrição da classificação dos frutos danificados por granizo: Cat I: Frutos inteiros e sadios, sem nenhuma lesão causada por granizo;  Cat II: Frutos com até 3 lesões de até 3 mm de diâmetro cada uma, sem que nenhuma delas tenha rompido a epiderme do fruto; Cat III: Frutos com mais de 3 lesões de 3 a 5 mm. Descarte: Frutos cuja soma da área lesionada ocupe mais de 30% da superfície do fruto, sem que nenhuma delas tenha atingido a polpa do fruto ou que tenha lesões de qualquer tamanho que tenha atingido a polpa do fruto.
     
    Pagamento de indenização
    Com base nos laudos da vistoria de sinistro, a seguradora definirá o percentual de prejuízo por quadra. O cálculo da indenização será feito pela fórmula: Indenização (R$) = (% Prejuízo x LMI) - POS. A indenização será paga em primeiro lugar ao beneficiário da apólice, se houver. O valor remanescente será pago ao segurado.
     
    Se a capacidade produtiva da cultura for inferior àquela descrita na Proposta de Seguro, a indenização será reduzida na mesma proporção da diferença entre as respectivas produções, conforme a fórmula: Indenização final (R$) = Indenização inicial (R$) x Produção Real / Produção Declarada
     
    A indenização do sinistro será paga em até 30 dias, após a entrega de todos os seguintes documentos básicos: Carta do segurado informando o sinistro; RG e CPF ou CNPJ e comprovante de endereço (segurado e beneficiário, se houver); Aviso de Encerramento de Colheita.
     
    Condições Gerais e/ou Especiais do seguro
    Esta é uma descrição resumida do seguro. O texto integral das Condições Gerais e/ou Especiais da apólice de Seguro Agrícola (Processo SUSEP Nº 15414.003367/2007-75), da Porto Seguro Companhia de Seguros, que regulam direitos e obrigações do segurado e da seguradora, incluindo bens, riscos, circunstâncias ou eventos não segurados, serão enviadas aos proponentes no momento da contratação do seguro. 
    Solicite Formulário de Cotação