Manga

  • Porto Seguro Granizo
    MANGA – Seguro Agrícola (Granizo)
    Cobertura de danos (desvalorização ou perda) causados aos frutos da cultura segurada por Granizo.
     
    Garantia e Vigência
    O seguro garante ao produtor de Manga o pagamento de indenização, se houver danos aos frutos da cultura segurada (desvalorização ou perda) causados por granizo. A indenização não poderá exceder o valor do prejuízo e o Limite Máximo de Indenização - LMI.
     
    O prejuízo total do sinistro coberto será constituído pela soma das seguintes parcelas:  Despesas de salvamento, comprovadamente efetuadas pelo segurado durante e/ou após a ocorrência do sinistro; Valor referente aos danos materiais, comprovadamente causados pelo segurado e/ou por terceiros na tentativa de minorar o dano ou salvar a coisa; Danos sofridos pelos bens segurados.
     
    A vigência deste seguro se inicia às 24 horas do dia em que a proposta de seguro for protocolada na seguradora.
    Termina às 24 horas da data mencionada apólice ou com o encerramento da colheita dos frutos do ciclo produtivo para o qual foi contratado o seguro, o que ocorrer primeiro. A cobertura terá início após o estágio de florescimento das plantas, quando 70% dos frutos tiverem um diâmetro igual ou superior a 3 milímetros.
     
    Limites da garantia
    O segurado deverá fixar um Limite Máximo de Indenização - LMI para cada quadra contratada, considerando os valores de mercado e respeitando os limites de aceitação do seguro. O LMI representa a responsabilidade máxima por sinistro a cargo da seguradora. A cobertura de cada quadra cessará quando a soma dos prejuízos e despesas pagas em todos os sinistros atingir o seu LMI. O excesso de LMI em uma cobertura não pode ser usado para compensar insuficiência de outra.
     
    O LMI de cada quadra será calculado pela fórmula:
    Número de plantas x Produtividade estimada de frutos produzidos por planta (kg/planta) x Preço estimado (R$/Kg) da venda da produção fixado de comum acordo entre segurado e seguradora.
     
    Será deduzido do prejuízo a indenizar o valor correspondente à Participação Obrigatória do Segurado - POS escolhida pelo produtor (10%, 15%, 20% ou 25% do LMI da quadra). A seguradora reembolsará o excedente.
     
    Sinistro
    O segurado ou seu representante legal deverá comunicar à seguradora qualquer evento que possa vir a se caracterizar como um sinistro, tão logo tome conhecimento do mesmo (Telefones: 3366 3110  - Grande São Paulo e 0800 727 8118 - Demais Localidades ou Site: www.portoseguro.com.br). Se o evento ocorrer durante a colheita, esta deve ser imediatamente interrompida. O segurado deve agir para reduzir as consequências do evento, mas não deve realizar medidas profiláticas (poda, raleio, desbaste, erradicação, etc.) sem autorização da seguradora.
     
    A seguradora enviará peritos ao local do sinistro em 10 dias úteis contados da data do Aviso de Sinistro. Esses iniciarão a apuração de prejuízos, comprovação de causas, consequências do evento e mensuração dos danos.
     
    A colheita deve ser avisada com antecedência de 15 dias e não poderá ser realizada sem autorização formal da seguradora. Se esse prazo não for atendido ou realizadas medidas profiláticas sem autorização da seguradora, haverá perda do direito à indenização. Para apuração dos prejuízos serão avaliados os frutos extraídos de seus respectivos galhos/cachos.
     
    A seguradora elaborará os seguintes Laudos:
    De vistoria preliminar (Constatação): Análise do perito sobre a intensidade e o efeito do evento sobre o bem segurado. Será estimado com o segurado a data de início de colheita, para agendamento da regulação do sinistro.
    De vistoria final (Regulação): O perito coletará informações para o cálculo do prejuízo indenizável.
     
    O segurado deverá acompanhar o levantamento dos prejuízos, assinando os laudos de vistorias (Preliminar e Final) em conjunto com os peritos, mesmo se discordar de suas conclusões (declarar no laudo as razões para a discordância). Ausência do segurado à inspeção ou sua recusa de assinatura nos laudos será entendido como  concordância com as conclusões dos peritos. No caso de divergências, a seguradora proporá a constituição de junta pericial  de 3 membros (um nomeado pela seguradora, outro pelo segurado e um terceiro, escolhido pelos dois nomeados). Cada parte pagará os honorários do perito que tiver designado e a metade do custo do terceiro.
     
    Apuração dos prejuízos
    O Segurado deverá informar à Seguradora, com no mínimo 10 dias de antecedência, a data exata em que iniciará a colheita dos frutos para que a mesma realize a vistoria final para quantificação dos prejuízos.
     
    A tabela abaixo será adotada para o cálculo da desvalorização ou perda dos frutos afetados, considerando apenas aqueles que ainda estiverem na planta na época de colheita:
     
    Classificação sem considerar granizo Classificação considerando granizo Depreciação
     
    Extra/Cat I
    Extra/Cat I 0%
    Cat II 50%
    Cat III 75%
    Descarte 100%
     
    Cat II
    Cat II 0%
    Cat III 40%
    Descarte 70%
    Cat III Cat III 0%
    Descarte 50%
    Descarte Descarte 0%
     
    - Descrição dos frutos sem considerar danos por granizo:
    Extra/Cat I: São frutos de aparência saudável, sem danos causados por pragas, doenças, desordens fisiológicas, frio e sol. São tolerados pequenos defeitos superficiais, desde que não ultrapassem 20% da superfície do fruto.
    Cat II: São tolerados defeitos graves que não ultrapassem 5% da superfície. Cat III: São tolerados danos graves de até 10% do fruto; Descarte: Frutos com defeitos graves que atinjam mais de 10% do fruto.
     
    Considerar:
    Defeitos Leves:
    Deformação; Amassado Leve: Amassado de até 2% da superfície do fruto; Dano Cicatrizado: quando todas as lesões que, embora tenham rompido a epiderme, estão cicatrizadas e não expõem a polpa, mas alteram a textura e o formato da superfície do fruto. Será considerado como defeito leve, o dano cicatrizado com área ocupada, da superfície total do fruto, inferior a 5% da superfície do fruto e com a profundidade do dano inferior a 3 mm. Defeito difuso da casca: defeito de casca que não impede a visualização da cor da epiderme, como: látex transparente, pontos descoloridos, ataque de cochonilha e outros. Defeito escuro de casca: defeito de casca que impede a visualização da cor da epiderme, como: látex oxidado, queimadura de sol e outros. Será considerado defeito grave, se ocupar área inferior a 3% da superfície total do fruto; Defeito rugoso da casca: defeito de casca que apresenta textura áspera, como: lesão cicatrizada, queimadura de látex, dano superficial por inseto, atrito de campo e outros. Será considerado defeito leve se ocupar área inferior a 2% da superfície total do fruto; Defeito patológico de casca: lesão causada por microorganismos, restrita à epiderme que pode evoluir na pós-colheita. Será considerado defeito patológico leve de casca: o defeito patológico de casca restrito a pontos escuros bem distribuídos, sem coalescência entre eles, com área individual inferior a 0,25 mm2.
    Defeitos Graves:
    Dano por temperatura: alteração da casca ou polpa do fruto causada por temperaturas excessivamente altas ou baixas, como: escurecimento da epiderme, formação de pequenas concavidades, alterações no amadurecimento, colapso interno e escaldadura entre outros. Defeito patológico de casca: Será considerado defeito patológico grave de casca o defeito patológico de casca com área individual afetada superior a 0,25 mm2, com coalescência entre as lesões; Dano cicatrizado grave: Será considerado como defeito grave, o dano cicatrizado com área ocupada, da superfície total do fruto, superior ou igual a 5% da superfície do fruto, e ou com a profundidade do dano superior a 3 mm. Defeito difuso da casca: mais de 5% da superfície do fruto; Defeito escuro de casca: se ocupar área igual ou superior a 3% da superfície total do fruto; Defeito rugoso da casca: ocupar área igual ou superior a 2% da superfície total do fruto; Distúrbio fisiológico: alteração na consistência normal da polpa do fruto conhecida como colapso interno, ou ainda nariz mole; Passado: fruto em estádio avançado de maturação ou senescência, textura mole e odor peculiar; Podridão: dano patológico visível, caracterizado pela decomposição, desintegração ou fermentação em qualquer grau dos tecidos do fruto.
    Descarte:
    Considerar como descarte os frutos que apresentarem qualquer percentual de defeitos progressivos como podridão e dano profundo.
     
    Análise considerando danos por granizo:
    Os frutos deverão ser reclassificados, considerando os mesmos percentuais de defeitos da análise sem considerar os danos do granizo, observando apenas aqueles causados pelo impacto das pedras de gelo.
     
    Pagamento de indenização
    Com base nos laudos da vistoria de sinistro, a seguradora definirá o percentual de prejuízo por quadra. O cálculo da indenização será feito pela fórmula: Indenização (R$) = (% Prejuízo x LMI) - Franquia. A indenização será paga em primeiro lugar ao beneficiário da apólice, se houver. O valor remanescente será pago ao segurado.
     
    Se constatado que a capacidade produtiva da cultura é inferior àquela descrita na Proposta de Seguro, a indenização será reduzida na mesma proporção da diferença entre as respectivas produções, conforme a fórmula: Indenização final (R$) = Indenização inicial (R$) x Produção Real / Produção Declarada
     
    A indenização do sinistro será paga em até 30 dias, após a entrega de todos os seguintes documentos básicos: Carta do segurado informando o sinistro; RG e CPF ou CNPJ e comprovante de endereço (segurado e beneficiário, se houver); Aviso de Encerramento de Colheita.
     
    Condições Gerais e/ou Especiais do seguro
    Esta é uma descrição resumida do seguro. O texto integral das Condições Gerais e/ou Especiais da apólice de Seguro Agrícola (Processo SUSEP Nº 15414.003367/2007-75), da Porto Seguro Companhia de Seguros, que regulam direitos e obrigações do segurado e da seguradora, incluindo bens, riscos, circunstâncias ou eventos não segurados, serão enviadas aos proponentes no momento da contratação do seguro.  
    Solicite Formulário de Cotação